Grandes Discos do Rock Gaúcho 13

Photobucket
13... Esse número vale ouro, pelo menos para o caduco do Zagallo... Hehehehe... Bom não sei se o "13" tem algo além de vir após o 12, mas está aí a décima terceira parte da saga gaudéria, bastante dedicada a antigas e novas coletâneas do Rock Gaúcho, algumas clássicas e outras rarissímas, e outras nem tanto, mas nelas se pode ter boa "amostra" do que rolou e ainda rola pelos pagos do sul... Divirta-se:

Julio Reny - Diários da Chuva

Começamos com o mestre Julio Reny, que retoma sua veia de compositor rebelde, com um álbum conceitual sobre as visões de um homem de meia-idade. "Diários da Chuva" (Plus Records). Reny utilizou mais de 300 horas de estúdio e 20 músicos para realizar o que ele próprio define como a “continuação adulta”, 23 anos depois, de “Último Verão”, disco considerado por Carlos Eduardo Miranda um dos mais importantes já gravados no rock brasileiro.

A canção “Casaco de Lã”, parceria com Frank Jorge, dá uma boa idéia do que Julio Reny é capaz. “Estou procurando alguém / Com quem eu possa conversar / E caminhar de mãos dadas pelos parques vazios / Estou procurando alguém / Para quem um simples beijo / Já seja o grande desejo em dias de frio / Alguém com quem eu possa brincar / Com ternura em seu casaco de lã”.

Julio é considerado um dos precursores do rock gaúcho, e vem marcando a cena sulista com sua poesia e estilo particular de composição, desde o disco “underground” “Último Verão”, de 1983. Naquela década, por sua banda Expresso Oriente passaram músicos como Frank Jorge, Edu K e Jimi Joe. No final dos anos 90, o compositor reapareceu sob a capa de “country man” com os Cowboys Espirituais, e ao lado de Márcio Petracco (ex-TNT) obteve vários o sucessos, entre eles “Jovem Cowboy”.

Reny também desenvolveu trabalhos paralelos à sua carreira solo (“Histórias do Rock Gaúcho” selo Cultpar/Universal) e lançou a coletânea de demo-tapes “A Caminhada de Julio Reny” (Plus Records).

Cláudio Alcântara


Os Daltons - Daltons Collection

O luar ilumina e protege a estrada do bando. Levam na bagagem a sua devoção pela religião chamada Rock’n’Roll, que vem da junção de crenças como o Country e o Blues. Um verdadeiro tiroteio no bom estilo Western. Em seus shows, louvores aos Mestres é uma questão de honra.

Nos saloons por onde passam deixam marcas de uma noite que lembram os bons filmes de Faroeste. Fazendo qualquer Cowboy atirar o chapéu para cima e dançar até perder o salto de suas botas. Noites incrementadas com divertidas e interessantes histórias de sua estrada e de seus Mestres.

Realizam essas noitadas percorrendo o interior do Velho Sul. Mas quando bate a saudade nos metropolitanos, armam saques rápidos em saloons da Capital, para saciar a sede desses Rockers por um bom espetáculo. E para matar suas próprias saudades de tocar em casa. Junto aos muchachos e muchachas. Que volta e meia se jogam como forasteiros pelo interior a fora, para ver e sentir o poder que tem esses cavaleiros com suas guitarras rápidas e seus vocais certeiros.

Cuidado. Não são apenas mais uma banda de Rock & Roll. Aliás, eles não são uma banda: são um bando. Hoje eles são: William Dalton (Baixo/Violão/Voz), Big Phil Daltons (Guitar/Violão/Voz), Titto Moralez Dalton (Guitar/Violão/Voz), Eddie Dalton (Bateria), o mais novo integrante. Na ordem, os nomes verdadeiros são: Wolney Campos, Filipe Maia, Márcio Moraes e Dudu Guedes.

Os Daltons nasceram e se criaram na fronteira musical do rock com o country & blues. Conhecem como ninguém o poder de fogo da mistura de anos de audição do bom rock & roll com o estilo chucro e largado de viver nestas terras sulistas.

Eles não fazem covers. Saqueiam o Fort Knox do pop e transformaram as canções favoritas de seus heróis como Bob Dylan, Willie Nelson, Elvis Presley, Roy Orbison, Robert Johnson, Neil Young, Lou Reed, The Band, Rolling Stones, Creedence Clearwater Revival e muitos outros em novas páginas musicais relidas com os únicos olhos e ouvidos possíveis: os olhos e ouvidos do presente. No Passado já passaram pelo bando

Tudo começou quando o lendário James Dalton (Jimi Joe), desistiu de lutar na guerra fraticida entre o Norte e o Sul, viu que era uma briga inútil e perdida. Voltou ao lar com um único objetivo: reunir os irmãos e agitar os saloons do Velho Sul com suas guitarras mortíferas carregadas de canções irretocáveis. Uma guerra onde todos saem vencedores: a banda (ou bando) e o público!

De lá pra cá, muitos irmãos entraram e saíram do Bando fazendo com que a história não se apagasse. Irmãos que deixaram sua energia junto com os que estão na estrada hoje. São Eles: Alex Birck Dalton (Alexandre Birck - Graforréia Xilarmônica), Old Man River (Renato Velho - Trem 27), Pancho Rodriguez Dalton (Rodrigo Chagas), Daniel Daltons (Daniel Mossman - Acústicos & Valvulados/Pata de Elefante), Paul Dalton (Paulo Zanol), Grett Dalton (Vilson Picco), Gabriel Dalton (Gabriel Guedes - Garotos da Rua/Pata de Elefante), Mark McCoy (Márcio Petracco - Trem27/Cowboys Espirituais/TNT), Chris Dalton (Cristiano Varisco), Patric Dalton (Marcelo Gross - Cachorro Grande), Rufus Daniels (Carlos Magno), Julius Dalton (Julio Reni - Cowboys Espirituais) e Rodriguez Morricone (Sérgio Bolada). É por essas e muitas outras, que Os Daltons tem uma energia contagiante e que conquistam públicos diversos por onde passam.

Na verdade, Os Daltons são uma ficção baseada nos filmes de faroeste, criada em duas horas num bar do bairro Cidade Baixa em Porto Alegre por Jimi Joe, Wolney Campos, Cristiano Varisco e Julio Reny em julho de 1994. Nessa época, todos trabalhavam na rádio Ipanema FM, de Porto Alegre. Antes deste acontecimento, no ano de 93, juntaram-se com o pessoal da rádio para a tentativa de formar uma banda chamada Folharada Blues Band. Uma brincadeira que tinha como objetivo comemorar os 10 anos da rádio.

Veja aqui a história dos fugitivos...


Comunidade Nin-Jitsu - Atividade na Laje

A Comunidade Nin-Jitsu surgiu em 1995, como resultado de uma brincadeira de amigos que começaram a compor falando da sua própria galera, brincando com suas próprias gírias e misturando os estilos de música que mais gostavam. O dia 7 de julho de 1995 foi a data do primeiro show no Garagem Hermética.

A inovação na sonoridade que mistura hip hop, funk, reggae com batidas eletrônicas e guitarras de rock pesado surpreendeu e o conteúdo criativo e irônico das letras conquistou o público.

Em 1997, com o sucesso de "Detetive", a banda gravou o primeiro clipe, que resultou em Clip de Ouro no MTV Video Music Brasil (VMB) 97 na categoria melhor demo-clip. Em agosto de 2001, a banda faturou seu segundo Clip de Ouro, no VMB, vencendo a categoria "melhor website de banda / artista".

O sexto disco da banda foi batizado de “Atividade na Laje” e traz 13 músicas, inclusive “Sem Vacilar”, o cd traz nas músicas a mesma mistura das guitarras do Rock com batidas eletrônicas e de Funk, como pode ser conferido em “Chuva nas Calcinha”.


Taxi Free - Selvagem

Durante toda a existência do Rock, fomos testemunhas da aparição de alguns fenômenos da música internacional. Com certeza surgiram também aqueles que quebraram protocolos: os chamados “Power Trios”, que detonaram em palcos do mundo todo, dando uma nova expressão ao Rock n' Roll. Jimi Hendrix, Johnny Winter, Stevie Ray Vaughan e Jeff Healey são alguns exemplos deste estilo que se espalhou e influenciou culturas.

Agora a história se repete com a banda Taxi Free, que está na estrada lutando para “levantar esta bandeira”, mostrando toda a força e criatividade de suas canções. Hermes Fontana, Giovani Free e Alexandre França são três amantes do Rock n' Blues. Em seus shows, além de suas composições próprias, podemos apreciar clássicos de Rolling Stones, Stevie Ray Vaughan, Jimi Hendrix, The Allman Brothers Band, Creedence entre outros.

Atualmente a Taxi Free está trabalhando seu primeiro Cd, intitulado “Selvagem”. O álbum vem recheado de onze canções no estilo do bom e velho Rock 'n' Blues, com muitos riffs "stoneanos". Este material mostra que o Rock continua muito vivo e vem para consquistar os apreciadores do Rock ‘n’ Blues.



Vários - Circuito de Rock Serra Gaúcha

Iniciado em 2002, o Circuito de Rock Serra Gaúcha tem como objetivo valorizar talentos jovens em suas composições e interpretações musicais. Realizado pela RBS TV, tem etapas classificatórias realizadas em várias cidades da serra gaúcha. O festival de 2004 teve em seu CD lançado pela Acit/Antídoto as seis bandas vencedoras do circuito: Little John Band, Alex Rech, Nomades, Doce Excesso, Quarto de Rock e Contra Golpe.

Destacou-se nessa coletânea o guitarrista Alex Rech que desenvolve seu trabalho solo e autoral desde o ano de 2003 participando de programas de rádio, TV e jornais na divulgação de sua obra lítero-musical.

Foi guitarrista e vocalista de diversas bandas locais como: T-Rox, Sonic e Jack Butler, participando de diversos concursos para bandas de composição própria, chegando a classificar sua banda Catarse entre mais de 4.000 inscritos no concurso nacional KaiserMusic. No ano de 2004 estreou sua banda solo na Festa Nacional da Uva, abrindo o show da banda Titãs.

Em 2005 foi contemplado pelo Fundo Pró-Cultura da Prefeitura Municipal de Caxias do Sul para gravar seu 1º CD Alex Rech "Caçadores de Emoção" com 13 canções de sua própria autoria. Com um estilo Rock, o artista desenvolve uma proposta musical com letras que abordam temas como amor, política e filosofia.


Vários - Coletânea Rock Bandas Gaúchas

Gravado em outubro de 2007 e lançado em 2008 o CD Coletânea Rock – Bandas Gaúchas. O projeto é uma iniciativa do Portal Bandas Gaúchas juntamente com a Gravadora ACIT, lançado pelo selo mais conceituado de rock no Rio Grande do Sul: a Antídoto.
As novas caras da música gaúcha fundamentam este CD que chega ao mercado conquistando espaço pela grande qualidade e pela representatividade do futuro musical do Estado. estão representados por 15 bandas dos mais variados estilos, mas todas refletem o frescor e a renovação constante na efevecente cena gaúcha.


Off The Wall - Freestyle

A banda de "Surf Music" Off The Wall foi fundada em março de 1990 por Manglio Bertolucci (guitarra e vocal), Celso Mendonça (baixo) e Régis Dubin (bateria). O grupo começou quando Manglio voltou da Califórnia e juntou-se com seu velho colega de aula, Celso Mendonça. Começaram a rolar um som, e chamaram para ensaiar com eles, o baterista Régis Dubin, amigo e vizinho de bairro. Manglio começou compondo o repertório durante sua viagem, o qual foi arranjado pelo trio e transformado em "surf rock".

Com essa formação, a OTW fez sua estréia com dois shows no feriado de 7 de setembro de 1990, no circuito de inverno A.P.S. de surf em Atlântida. Logo após o evento, o tecladista Cau Netto entra para a banda, participando das primeiras gravações e compondo a formação para o show de lançamento do grupo no extinto Porto de Elis, o qual foi o maior sucesso e fez com que a música "Hawaiian Dream" começasse a rolar nas rádios Ipanema FM e Felusp (atual Pop Rock) . Na sequência, gravaram uma versão surf de "Valentina" (Jack Green), música que era desconhecida até então. Com ela, estouraram de vez, e passaram a ficar conhecidos além das fronteiras do Rio Grande do Sul. Com isso, entra para banda em setembro de 91, o guitarrista Paulo Supekóvia, acrescentando grande estilo na performance de palco.

Em janeiro de 1992, foi lançado pelo selo tinitus, o primeiro disco da OTW: "Hawaiian Dream", em vinil. Com o LP na roda, a banda além dos habituais shows pelo interior e litoral do RGS, começou a participar de grandes eventos e shows coletivos de grande porte. Tocaram no aniversário da Atlantida FM, na usina do gazômetro e da Rádio Cidade, no Petrópole Tênis Club, abertura dos shows dos Titãs e dos australianos do Spy vs. Spy no gigantinho em Porto Alegre, no Rio de Janeiro e fizeram shows em São Paulo, Curitiba e Florianópolis. A OTW também participou de programas de televisão em rede nacional como o Programa Livre do SBT e Esporte Espetacular da Rede Globo.

Em outubro de 1994 a OTW lança o CD "Freestyle". Ainda hoje, as músicas da Off The Wall são ouvidas nas rádios de Porto Alegre e Florianópolis e fazem parte das cortinas musicais de programas como o VideoShow, Esporte Espetacular e Sport TV. O Off The Wall terminou em 1996. A volta à estrada está fora de cogitação para o grupo, mas não se descarta a possibilidade de shows "revivals" no futuro. Também participaram da Off The Wall, o tecladista Edson Bernd (out/94 a abril/95), O baterista Piquet (de fev 95 a julho de 95), o baterista Rafa Moreira (julho/96) e os guitarristas Marcelo Santos e Vinícius Silveira em paticipações substituindo o guitarrista Paulo Supekóvia.


Vários - Safra Capilé

Tão perto e tão longe. Assim pode ser descrita a cena de rock de São Leopoldo. Tão perto de Porto Alegre e tão longe de outras capitais, desde os anos 70 gerações de roqueiros vêm trabalhando para chamar a atenção do som que vem do Vale dos Sinos.

Pois esta distância começou a ser encurtada com o lançamento da coletânea "Safra Capilé" pela gravadora Plus Records. Projeto executado pelo músico e produtor Cristiano Krause (Histórias do Rock Gaúcho, Julio Reny), "Safra Capilé" apresenta uma cena vibrante, que aponta São Leopoldo como um pólo de rock sulista.

A coletânea começa com Paulo Pink, o decano do CD, músico e poeta outsider da cidade, com "Janela Marginal". A seguir, a nova geração mostra suas armas, emulando novas influências com Gato de Botas, Projeto Stereo e a new-MPB de Fernanda Krüger Trio. Passando a bola para os quase veteranos da cena, com o baixista Cláudio Nilson e Azambujas Blues Band, na excelente "Por um Triz", Los Paranóias, Anna O!! (esta com produção do ícone do rock gaúcho Julio Reny), o instrumental da banda Teia e a legendária Banda Thule, com "Paraíso".

A coletânea conta ainda com as bandas Rocka Rolla, Sniby, Bleff, Altogiros, Dextes e Léo Versátil, com a surpreendente "Anos 70”". Há 21 anos que São Leopoldo não contava com um projeto como este, o último foi na era do vinil, "Diga-Diga de Artes", de 1985.

Plus Records


Duca Leindecker - Duca Leindecker

Duca Leindecker nasceu em 05 de abril de 1970 em Porto Alegre. Músico, começou a tocar aos 11 anos de idade. Desde então, construiu uma sólida carreira como instrumentista, compositor, produtor, cantor, escritor e, mais recentemente, como compositor de trilhas sonoras. No início dos anos 90 chamou atenção do grande Bob Dylan com o qual viajou pelo Brasil. Como guitarrista foi escolhido o melhor guitarrista do ano pela critica especializada por três temporadas consecutivas, ganhou três troféus Açorianos de música e seu primeiro livro alcançou o terceiro lugar no hanking dos livros mais vendidos da 49 feira do livro de Porto Alegre (ficção).Em sua estréia no "vinil", nos brindou com o excelente álbum homônimo "Duca Leindecker" lançado em 1988 pela Gravadora Acit, em que mostrava aos brazucas sua intimidade com a técnica de two-hands, estilo consagrado pelo lendário Stanley Jordan. Ao longo de sua carreira, além de capitanear a Cidadão Quem, já participou como guitarrista da Bandaliera nos anos 80, tocou e produziu os discos de Fughetti Luz, Monica Tomazi, Nei Matogrosso, Nei van Sória, entre outros. Agora se prepara para em breve sair a estrada com Humberto Gessinger na nova banda "Pouca Vogal".


Vários - Porto Alegre Rock

E fechamos a coleção com mais uma coletânea na saga do rock gaúcho, essa histórica e muito rara, lançada em 1985 pela Musi'Sul Records em parceria com a gravadora Pialo "Porto Alegre Rock" continha músicas de Fughetti Luz, o "carimbador maluco" do rock dos pampas, Byzzarro (remanescente dos anos 70), Vôo Livre, Astaroth, Bandaliera, Pupilas Dilatadas, Sodoma, Lionel Gomes e V-2.

Nessa época em Porto Alegre predominavam as danceterias. Esses lugares tinham a missão de divulgar a já crescente cena local. Era aí onde os guris iam para "agarrar" as gurias e de quebra curtir o rock'n'roll. Nomes como Taj Mahal , B'52, Crocodilos, Kafka Bar, Theatro Mágico, Opinião, Terreira da Tribo, Escaler, entre outros, valorizavam o som feito abaixo do paralelo 30...


É isso então, comenta, baixa e escuta...


Julio Reny - Diários da Chuva (2006)














01 - Chove no Sul
02 - Culpado
03 - Rainha das Ruas
04 - O Espião Frio
05 - Nenhum Lugar Para Esquecer
06 - As Pérolas E O Perdão
07 - Casaco de Lã
08 - Heróis na Chuva
09 - Fortaleza da Solidão
10 – Como Um Alien
11 – Antes Que A Chuva Caia





Os Daltons - Daltons Collection (2008)













01 - Blue Suede Shoes
02 - Honk Tonk Woman
03 - San Francisco
04 - Rock'n Roll Is King
05 - Sleepwalk
06 - Little Less Conversation
07 - On The Road Again
08 - Suspicious Mind
09 - One Silver Dollar / Canción Del Mariachi
10 - Great Balls On Fire
11 - Me And Bobby McGee
12 - Misirlou
13 - Jailbreak
14 - Achy Breaky Heart
15 - Summertime Blues
16 - Mercedes Benz
17 - Honk Tonk Woman (acústico)
18 - Madrecita
19 - Assim Eu Ando ... (bonus track)





Comunidade Nin-Jitsu - Atividade na Laje (2008)













01 - Sem Vacilar
02 - Ela tá Pagando Mico
03 - Chuva nas Calcinha
04 - Atividade na Laje
05 - Mais Pressão
06 - Funkstein
07 - Usa Abusa
08 - Minha Mulher
09 - Funk da Paz
10 - Funk Filosofal
11 - Barraco Armado
12 - Tecla Sap
13 - Tá Demais
14 - Sem Vacilar (The Touch Remix)





Taxi Free - Selvagem (2006)













01 - Mr. Blues
02 - Minha Chance
03 - Mary
04 - Rock Blues Man
05 - Taxi Free
06 - Nos Embalos de Roll
07 - Procure Por Mim
08 - Purple Blues
09 - Pra Lembrar Você
10 - Seja Você
11 - 24 Street





Vários - Circuito Serra Gaúcha (2004)













01 - Venha Dançar
02 - Estrada Norte
03 - Fuca Verde
04 - A Vida É Assim
05 - Telepatia
06 - Vertigens
07 - Busca
08 - Maria Gasolina
09 - Garota Universitária
10 - Para Não Dizer Que Falei Só de Amor
11 - Sabe
12 - Nunca Me Deixe Esperar
13 - Tente Descobrir
14 - Tá Tudo Errado





Vários - Coletânea Rock Bandas Gaúchas (2008)












01 - Dois Corpos - CALIBRE
02 - A Cada Despedida - PENTAGRAMA
03 - Solte-me - ATA
04 - Guia do Acaso - LEE JHONES
05 - Água na Boca - PF2
06 - Garota dos Meus Sonhos - ÁREA RESTRITA
07 - A Senda - MUG
08 - Porque - STAGNA
09 - Ego - DUAHLEN
10 - Cada Vez Mais - IN VERSO
11 - Não Mais Os Mesmos - CULPADOS INOCENTES
12 - Garota Promíscua - TAPETE PERSA
13 - Desafio Ao Mundo - KING SIZE
14 - Respostas - EXQUADRO
15 - Avenidas - CSD





Off The Wall - Freestyle (1994)













01 - Black Trunk
02 - Pizza to Go
03 - You don't have to break it
04 - Pakalolo Hash Buds
05 - Freestyle
06 - Let the Wheels
07 - Hey You
08 - Vibration
09 - Summer, Party, Chicks
10 - Valentina
11 - Thinking Tonight
12 - Hawaiian Dream
13 - Sky to Hell





Vários - Safra Capilé (2006)













01 - Janela Marginal
02 - O Cara do Sul
03 - Tarde
04 - Assim
05 - Por Um Triz
06 - Não Há Gatos no Canil
07 - Lobo Solitário
08 - Na teia da Aranha
09 - Paraíso
10 - Arranha Céu
11 - Meu Vicio
12 - Clássico Paranormal
13 - Anos 70
14 - Minhas Lembranças
15 - Ao Mesmo Tempo





Duca Leindecker - Duca Leindecker (1988)













01 - Da Vida Uma Emoção
02 - Quebradas
03 - Se Ficar Sozinho
04 - Clicket
05 - Estações
06 - 1988
07 - Por Si Mesma
08 - Ventos
09 - Alquimia





Vários - Porto Alegre Rock (1985)














00 - Abertura Fughetti Luz
01 - Dia de Rock - Lionel Gomes
02 - Relâmpagos do Progresso - Byzarro
03 - Tempo Futuro - Vôo Livre
04 - Novas Pulsações - Bandaliera
05 - O Alienado - Astaroth
06 - Buscando A Eternidade - Sodoma
07 - Anarquia - V2
08 - Planeta Estranho - Pupilas Dilatadas





>>>>>> Dedicado a Marcio "Fada Verde" Gerhardt, pelos discos e a parceria....

6 comentários:

disse...

porra, brother!
muita coisa boa por aqui.
baixei uns creedence que não tinha e estou baixando umas coisas do rock gaúcho, que não conheço muito, mas que estava pra começar a pegar há muito tempo.
estarei na área.
braço!

RamonRamyres disse...

Valeu Zé...

Bom saber que o DURANGO está se prestando ao seu paple, ou seja, divulgar pelos pagos o tão comentado ROCK GAÚCHO...

grande abraço e siga acompanhando o blog....

Alexandre Maciel disse...

Gurizada medonha, sintam-se parabenizados! Jamais esperaria encontrar "Porto Alegre Rock" novamente! Afudê!
Agora ando atrás do LP da Vôo Livre. Caso o pessoal do Durango (editor e leitores) tenha alguma notícia,por favor, me envie pra alexandre.maciel@forumxavante.com
Valeu!

Ricardo de Sampaio Dagnino disse...

Download do DUCA em http://rs202.rapidshare.com/files/80100861/Duca_Leindecker_-_Duca_Leindecker__1988_.rar

Anônimo disse...

Dar parabéns é muito pouco! Agradecer é muito pouco! Desjar vida longa e muito sucesso é muito pouco! Descobri o Durango recentemente ao pesquisar no Google "Inconsciente Coletivo"; banda que eu adorava, como tudo que a nossa extinta "The Continental" rodava. Eu queria muito a música "Espantalho" do Inconsciente, será que algum dia teremos a SORTE de também ter o privilégio de poder tê-la aqui nos arquivos magníficos da Durango? Se alguém souber me dizer como posso conseguir esta linda música, por favor, me avise: quizerto@terra.com.br No mais, VIVAS a Durango95! É muito mais que demais! Carlos

Anônimo disse...

Tche o Vários - Porto Alegre Rock (1985)ta com o link quebrado, se puder upar de novo agradeço...abraço

Postar um comentário

 
RamonR