Identidade - Antiguidades x Modernidades


“ANTIGUIDADES X MODERNIDADES” é o nome do terceiro álbum da banda IDENTIDADE. A banda que tem 10 anos de estrada e já rodou por todo o Brasil, figura entre as novas sensações do rock nacional. O grupo que já se apresentou em grandes Festivais do Brasil - Bananada (Goiás, 2008) Planeta Atlântida ( 2003, 2007, 2008, 2009) , Aniversario de 10 anos da Radio Pop Rock ( 2007 ) Aniversario 25 anos radio Ipanema ( 2008), Coca Cola PARC (2009) – Chega agora com um trabalho pra consolidar a carreia da banda. O álbum, apesar de caracterizar no próprio nome as influências da banda, que segundo Lucas Hanke, guitarrista, vão de Elvis a Kings of Leon, é o primeiro em que os músicos conseguiram fugir um pouco de um som que estampe tanto as influências, explorando vários elementos como naipe de metais, percussões ousadas, pianos e muitos riffs de guitarras. A sua formação atual é Lucas Hanke - guitarra, Eduardo Dolzan - bateria, Fernando Dametto - Baixo e Evandro Bitt vocal.

Depois de pouco mais de dois anos de espera após o lançamento de Jogo Sujo, o terceiro disco da Identidade saiu no primeiro semestre de 2009. Alcançaram algo mais próximo da cara da Identidade, de acordo com a percepção do próprio Lucas. “Gostamos de todos os heróis do rock assim como de bandas contemporâneas. Sempre fomos ligados nisso, um pé no passado outro no futuro. Mas este disco na verdade é Identidade, tipo nossa música, conseguimos chegar neste ponto que não é isto nem aquilo, é simplesmente Identidade”.

As letras em Antiguidades x Modernidades continuam falando de assuntos comuns no Rock n' Roll: amores, diversão, histórias de pessoas, cotidiano. Porém com algumas diferenças em comparação com os CD's anteriores. “No primeiro álbum éramos garotos com os hormônios estourando, compomos o Identidade Zero (2002, Stop Records) quanto tínhamos 16/17 anos, então tinha aquela parte ingênua do rock tanto de letras quanto de arranjos. Já com Jogo Sujo (2006, Good Music) começamos a mostrar mais a nossa “Identidade”, ainda tem algumas canções ingênuas, mas a maioria do disco já tem a nossa cara e o rumo que começamos a tomar”, recorda o guitarrista.Invariavelmente, como acontece com a maioria das bandas, o amadurecimento dos músicos reflete nas novas canções.

É um processo que Lucas considera importante e natural para bandas que pretendem se firmar. Ele mesmo relembra que Beatles e Stones traçaram um começo semelhante e foram amadurecendo aos poucos. Lucas acredita que neste disco a banda está muito mais madura e este é o maior diferencial de Antiguidaes x Modernidades. “Bom, agora o novo trabalho acho que vai ser um divisor de águas. Alguns fãs poderão torcer o nariz, mas sentimos que estamos fazendo nosso melhor disco, onde as pessoas vão sacar e dizer quando escutar as canções 'é Identidade tocando'”, enfatiza o guitarrista.

A banda segue o rumo da maioria dos músicos atualmente. Conquista fãs fidelizados através dos shows e com uma ajudinha da internet - em sites como My Space, por exemplo - sem que para isto precise se destacar na grande mídia.

Antiguidades x Modernidades é composto por dez faixas que foram gravadas no Estúdio Marquise 51, em Porto Alegre – o mesmo onde gravam Cartolas e Locomotores – e foi produzido por Ray-Z. O CD teve o lançamento junto com um documentário sobre sua gravação. Antes disso, saiu um single e um clipe da primeira música de trabalho. Quanto à expectativa da banda para a divulgação do Antiguidades x Modernidades, Lucas estima, confiante: “Esperamos tocar em todos os lugares e confirmar a Identidade como uma das bandas grandes do cenário rock. Não apenas como uma promessa”.

Texto: adaptado por Rr do original de Lisiane de Assis

Produção: Ray – Z
Gravado e mixado nos estúdios Marquise 51 por André Brasil e Davi Pacote
Masterização: Castilhos
Fotos: Roberto Hurtado
Arte: Mari Martinez
Figurino e make : Veludo Azul.
Direção executiva: Marquise51
Selo: Marquise 51

Faixas:

01 - Antiguidades X Modernidades (Eduardo Dolzan/Lucas Hanke)
02 - Não Para de Dançar (Lucas Hanke/Eduardo Dolzan)
03 - Me Leve a Estação (Lucas Hanke)
04 - Heroína de Plástico (Eduardo Dolzan/Lucas Hanke/F. Dametto)
05 - GROOVE (Eduardo Dolzan/Lucas Hanke)
06 - Pequenas Doses (Lucas Hanke/Eduardo Dolzan/F. Dametto)
07 - Só Agora eu Sei (F. Dametto/Evandro Bitt/E. Solano/Lucas Hanke)
08 - Vagabundo de Marca Maior (Lucas Hanke)
09 - Vícios (Lucas Hanke/E. Solano/F. Dametto)
10 - Dias Arrastados (Lucas Hanke)

2 comentários:

White Jay disse...

parabéns a banda por acreditar em seu sonho é isso ai!!!
www.psiquiatradarima.blogspot.com/

Anônimo disse...

que boa banda

Postar um comentário

 
RamonR