Nenhum de Nós

Photobucket



O Nenhum de Nós é o maior e melhor grupo de rock brasileiro. Com 20 anos de estrada, a banda uniu sucesso e qualidade com uma grande lista de hits e prêmios. Em 1988 e 1989 teve as canções mais executadas nas rádios brasileiras; “Camila Camila” e “O Astronauta de Mármore”, respectivamente. Em 1990 a canção “Sobre o Tempo” foi uma das mais executadas no país e fez parte da trilha sonora de uma novela. Em 1992 o Nenhum ganhou o primeiro Vídeo Music Awards da MTV brasileira resultado de votação direta da audiência com o clip da canção “Ao Meu Redor”. Foi o representante brasileiro no VMA em Los Angeles.

Em 1994 gravou aquele que seria conhecido como o primeiro disco brasileiro com o formato acústico: Acústico Ao vivo no Teatro São Pedro. Em 1996 lançou o disco Mundo Diablo com as participações de Herbert Vianna, Fito Paez, Edgard Scandurra e Flávio Venturini. A canção “Vou Deixar Que Você Se Vá” foi sucesso em todo o país.

Em 1998 lançou o disco Paz E Amor mixado no estúdio Rockfield, no País de Gales (o mesmo usado pelo Oasis no disco What´s the history Morning Glory) com o produtor do Charlatans UK, Dave Charles pilotando a mesa. O disco resultou em dois grandes sucessos recentes do Nenhum: "Paz E Amor" e "Você Vai Lembrar de Mim.

Lançou depois o disco Histórias Reais Seres Imaginários (Sony BMG) e o Acústico Ao Vivo 2 (Orbeat Music). Seu disco mais recente chama-se Pequeno Universo.

Nestes 20 anos o Nenhum de Nós já tem uma obra de mais de um milhão de discos vendidos, mais de 1.500 shows e uma enorme legião de fãs espalhada pelo país.

Hoje o Nenhum de Nós é: Thedy Corrêa (voz e baixo); Carlos Stein (guitarras e violão); Veco Marques (violão e guitarras); João Vicenti (teclados e acordeon) e Sady Homrich (bateria).

O NENHUM DE NÓS começou como muitas outras bandas, sendo um grupo que se conheceu em algum lugar e acabou formando uma banda. Mas então o que tem o Nenhum de tão especial que resiste ao tempo, com a mesma formação base e ainda aditivados com mais dois integrantes, mantendo sua platéia fiel, sempre inovando e crescendo?

"Um dos fatores da longevidade do Nenhum é a amizade", garantem os integrantes.

Sady Hömrich e Carlos Stein se conheceram nos tempos da primeira série escolar, mais tarde, na 5º série, conhecem Thedy Corrêa e formam a "Agência de Detetives Mirins”. Tudo isso no colégio lasallista Nossa Sra. Das Dores, na rua Riachuelo em Porto Alegre. Ali, bem perto do suntuoso Theatro São Pedro, onde os garotos, nem imaginavam, viveriam momentos importantes da futura carreira.

Thedy ganhou um violão aos 14 anos, foi aluno de violão clássico do prof. Afrânio. Carlos com 15 anos compra sua primeira guitarra e com o irmão, Thedy e outro amigo em comum formam um grupo folk batizado de "Quarteto Jererê".

Na faculdade, Carlão foi um dos fundadores do grupo Engenheiros do Hawaii. Depois de dois shows saiu para formar uma banda com os amigos Thedy e Sady (Sady tinha na faculdade um grupo de samba-de-raíz chamado "Grupo do Fadinho"). Após decidirem formar a banda, Sady começou a ter aulas de bateria com o prof. Thabba. O local de "ensaio" era a garagem da namorada de Thedy com uma bateria improvisada, uma caixa emprestada, um violão convertido fazendo a vez de contra-baixo e uma guitarra (sim, a guitarra era de verdade. O que não evitava as pedras jogadas pelos vizinhos). Depois de algum tempo ensaiavam quase todas as tardes no bar Bangalô (Av. Protásio Alves, Porto Alegre/RS), onde Sady trabalhava como músico.

O show de lançamento do trio com o nome NENHUM DE NÓS foi no mesmo bar com um público de umas 13 pessoas entre amigos e parentes. Para a apresentação precisavam de um nome. Eles buscavam um nome que provocasse curiosidade e que denotasse algo em comum entre os três. "Nenhum de nós enxerga direito; nenhum de nós rodou na escola; nenhum de nós foi para o quartel", etc. De tanto repetir ficou este o nome: NENHUM DE NÓS.

Já animando alguns bailezinhos de carnaval por aí se preparavam para abrir um show do DeFalla na Sociedade de Amigos da Praia do Imbé (SAPI) e devido a um imprevisto se atrasaram. Isto fez com que o DeFalla iniciasse seu show e os meninos do Nenhum tocassem depois. O produtor e a banda que acabou tocando antes foram obrigados a esperar o show do Nenhum acabar pois eles utilizariam o mesmo equipamento de som. Antônio Meira (o produtor) gostou da música dos caras e pediu uma "fitinha" demo e enviou às gravadoras. E com a imensa bagagem de uns 6 shows foram para a cidade de São Paulo para gravar seu primeiro disco em junho de 1987... a partir daí cada disco, uma história...

O 1º disco do Nenhum de Nós, álbum homônimo, com 10 faixas, é lançado em 1987. Consagrando seu “carro-chefe”, “Camila, Camila”, seu clássico absoluto – canção mais executada em rádios no ano de 1988/89. Nessa obra vê-se claramente a influência New Order da banda embalada pelo seu caldeirão de inspirações. Sonoridade desde sempre original - destaque para a música “Adeus” , última faixa do lado A. O grupo já assumia a característica de compor músicas extensas e letras lógicas. Tratando temas sociais, relacionamento, viagem interior. A última faixa do lado B traz uma participação especial bem interessante: Vitor Ramil – por telefone!!! Esse disco não foi lançado em CD até hoje tornando-se uma raridade e objeto de desejo dos fãs mais novos.

1989 foi o ano escolhido para receber o 2º disco do Nenhum de Nós, Cardume. Disco de vendagem expressiva e que levou a música do Nenhum aos quatro cantos do país. Com uma versão para a música de Dawid Bowie, “Starman”, fez o Brasil inteiro pular ao som de “O Astronauta de Mármore”. Este álbum pode ser referido como “inovador”. Por quê? Uma das participações especiais do disco é Renato Borghetti , o conhecido Borghettinho, que foi convidado a ferir carinhosamente a faixa “Fuga” com sua gaita ponto. Coisa que uma banda de rock não havia feito até então. As guitarras pesam nesse disco, que tem ainda uma faixa em inglês. Foi lançado em fita K-7, LP e CD. O formato CD traz como bônus quatro músicas do 1º disco.

"Quem busca caminhos, encontra-os.” Assim declara Luís Carlos Borges nesse que é o 3º álbum do Nenhum de Nós: Extraño. O músico gaúcho deu o “ar de sua gaita” no decorrer do disco e vocais na faixa “Algo Que Não Se Pode Tocar”. O Nenhum, então formado por Thedy, Carlos e Sady, recebia ainda a participação do guitarrista, amigo e parceiro nas composições Veco Marques. Melodias nascidas de uma combinação perfeita da sutileza da música tradicionalista gaúcha e latino-americana e o toque pop rock. Com letras reflexivas e poesia apurada influenciada por nomes como Jorge Luis Borges e John Fante (e seu Bandini), o encarte é uma obra-prima entre os trabalhos da banda.

No ano de 1992 o Nenhum de Nós lança o disco Nenhum de Nós. Esse é o 4º disco de sua carreira. Abre com toda energia com a canção “Compaixão”. Este é o disco mais pesado da banda, pois marcam pontos com as guitarras e carregam seus instrumentos a uma batida forte. Traz canções ritmadas com letras bem pensadas e diversas. Digamos que seja um trabalho onde o Nenhum mostra todos os seus prismas. Veja-se por “Spaghetti à Puttanesca”... Desta obra saiu “Ao Meu Redor” ( vídeo clipe que levou a banda à Los Angeles pelo Video Music Awards) e o vídeo de “Jornais” que manteve-se semanas a fio em 1º lugar no Top 20 Brasil. Há ainda uma releitura para “Tente Outra Vez” saída de um tributo a Raul Seixas e “Sangue Latino” dos Secos e Molhados, que ganhou uma versão dance. O grande lance do disco é a participação especial do amigo, tecladista e gaiteiro João Vicenti e a estréia como “integrante sangüíneo” do grupo, Veco Marques, participante do trabalho anterior.

Uma ventosa noite de quarta-feira... Ótimo dia para sair de casa e assistir um espetáculo acústico do Nenhum de Nós. E nesse dia, 30 de março de 1994, foi gravado Acústico ao Vivo - Theatro São Pedro. Disco que não só deu início às tradicionais apresentações acústicas do Nenhum no teatro, como também é um dos 1º discos nesse formato na música brasileira - único de uma banda de rock. Por isso o público mais contido durante a execução das primeiras canções. Um disco muito apreciado e bem comentado. Conhecido na região sul do Brasil e aos poucos, por insistência mas principalmente por ter muita qualidade e originalidade, foi chegando ao centro do país e se tornando uma boa marca de vendas mais tarde. Composto pelos principais hits da banda tendo seu carro chefe uma nova música chamada “Diga A Ela”. Em seguida as rádios conheceram “Paraíso” (canção sempre entre as mais pedidas na época). Uma versão, obra-prima, para uma canção de Fito Paes. E muita gente quis saber quem eram Os Almôndegas depois de ouvir a 2º faixa desse disco, gravado em 16 canais pela Eger estúdios no majestoso Theatro São Pedro.

Mundo Diablo, disco de 1996, produzido por Pena Schimit (e dedicado a ele), lançado pela gravadora Velas. A música de trabalho escolhida se tornou muito conhecida, “Vou Deixar Que Você Se Vá”, rendeu um vídeo clipe que concorreu a Escolha da Audiência, (Video Music Award), no ano seguinte. Parceria com Edgar Scandurra do Ira, a referida canção alcançou os picos das paradas pelo país. O Nenhum andava mais pelo Sul nas épocas de seu Acústico n.º 1, (graças a “filosofia” das gravadoras e seu “misterioso” “mercado”), afastado da “grande mídia”.

Mundo Diablo chegou a ser chamado “o disco de volta” do Nenhum de Nós. Pura falta de informação de alguns, pois o Nenhum nunca parou. O toque especial desse disco fica com o acordeon – ou acordeão, gaita, sanfona, enfim... presente na maior parte das composições por conta de João Vicenti. Que conquista neste disco o direito de aparecer na capa (brincadeira, pois, na verdade, João Vicenti já fazia parte do Nenhum a muito tempo) marcando sua estréia como integrante oficial do Nenhum. As participações especiais brilham por conta de Fito Paes, Flávio Venturini (ex-14 BIS) e o Scandurra na faixa que ele ajudou a compor. O álbum, além de 10 faixas com o ambiente do brique da Redenção (Parque Farroupilha em Porto Alegre, RS), reserva duas faixas surpresa de nome não revelado em seu desfecho. Disco de potência para ser apreciado no volume alto com um autêntico rock’n’roll latino feito para fervilhar o sangue.

Paz E Amor é o disco lançado em 1998. Mixado no País de Gales, lançado pela Paradoxx Music. Um disco bem organizado, que tem tudo a ver com o que se entende do Nenhum de Nós: voltado às emoções. A individualidade e conflitos internos são bem destacados. Batidas mais atentas e guitarras que entram no volume esperado cruzando-se em canções que viraram hits, pois, todas tiveram execução em rádio. Participação especial de Nei Van Sória. Destaque para experimentações eletrônicas e releituras escolhidas a dedo de Guilherme Arantes, Charly Garcia e Nei Lisboa. Interpretações distintas e baladas nada apelativas compõe este trabalho e seus requintes próximos do brit pop fizeram do Paz e Amor um disco significativo entre fãs.

Onde Você Estava Em 93? Alguém lembra? O Nenhum de Nós sim. Eles estavam gravando este disco. Que foi lançado só em 2000, devido a imbecilidade da gravadora do centro burro do país. Onde você estava em 93 é um disco quem tem algumas canções que acostumamo-nos a ouvir nos discos seguintes como a faixa 11, "Dentro de Você" que virou a romântica "Todas As Coisas" no Mundo Diablo. Ouvindo a primeira vez pode-se até ficar com a impressão de um disco arredio. Já que é adornado pela essência rock'n'roll do Nenhum. As melodias - que são as primeiras, na verdade - são muito mais pesadas. Inclusive a versão "mais que elétrica" de "Diga A Ela". Com exceção do frio, esse álbum pertence ao autêntico rock inglês. A capa foi inspirada na capa de Yellow Submarine, dos Beatles e é um resumo do Nenhum em cores. A expressão verdadeira e experimental do Nenhum complementa a solidez de um disco que estava no armário, mas nunca foi desrespeitado pela banda. Um trabalho tão avançado que hoje ainda está além do compreendido em alguns meios.

Histórias Reais Seres Imaginários, assim foi batizado o 9º disco da banda. Lançado pela major Sony Music (e solenemente abandonados por ela). Traz no seu valoroso interior canções voltadas às emoções pessoais. O Nenhum de Nós caracteriza-se por falar de coisas comuns. Vidas comuns. Sobre o que realmente acontece com a vida das pessoas. Tanto socialmente, moralmente ou secretamente, quem sabe... O álbum, como o nome diz, teve nove canções inspiradas em histórias reais liricamente adaptadas e uma veio de um sonho do vocalista Thedy Corrêa. A obra rodou muito nas rádios. Teve projeção nacional e atraiu novos fãs. A produção é apurada e cheia de charme. Agradabilíssima aos ouvidos mais exigentes. Rendeu um vídeo-clipe para “Amanhã ou Depois”.

O segundo disco ao vivo do grupo vem em formato acústico aflorando suas qualidades mais íntegras. O público do Nenhum tem um carinho especial pela forma “desplugada” da banda, que prima à maneira mais simples de dizer o que pensa e sente. Desde o lançamento do “Acústico ao vivo no Theatro São Pedro nº 1” as clássicas apresentações no querido teatro são essenciais durante o ano. A platéia, com significativo aumento, sai agradecida e cada vez mais encantada com a brilhante atuação da “trupe”. Nas gravações do Acustico Ao Vivo, Vol. 2 o entusiasmo não foi diferente. A platéia, bastante renovada e já acostumada com o formato, levantou a voz pra valer, participou e, é claro, aplaudiu de pé as canções que embalaram as noites de dezembro de 2002 e foram registradas em CD e um super DVD.

O Décimo Primeiro disco: PeQueNo uNiVeRSo. Álbum lançado em 2005. Gravado de 21 de fevereiro a 21 de abril do mesmo ano em porto Alegre. Um disco muito à frente de nosso tempo. Não apenas por ter características avançadas como uma faixa interativa com fotos e making off das gravações. Por ter um encarte alternativo, colorido, em formato de livrinho. Com tamanho reduzido, desenhos de animais e fotos dos integrantes da banda. Um layout moderno e ainda tem uma foto espetacular cobrindo a contra-capa tirada por Cristine Rochol. O Nenhum de Nós merece todo esse destaque por não deixar de lado neste trabalho tão bem produzido a sua essência: compor músicas francas.

Vem com composições de Jorge Drexler, Jorge Aragão e Martha Medeiros (em FeeDBaCK) - verdadeiro primor. Um casamento perfeito dos violões e o peso das guitarras (sempre afiadíssimas). A fórmula certeira fazendo irmãos o acordeon e as programações eletrônicas. Resultado inigualável. E, cá entre nós, o Thedy se puxou! O cara está cantando "uma barbaridade". Um disco feito para um sábado de sol. Para um domingo chuvoso. E para aquele engarrafamento infernal da segunda-feira. Bote este CD no seu radinho e entenda o seu PeQueNo uNiVeRSo...

Nenhum de Nós A Céu Aberto é um registro ao vivo - nos formatos de CD e DVD - onde a banda comemora os 20 anos de carreira num emocionante show gravado no dia 24 de março de 2007, ao ar livre, no Parque Harmonia em Porto Alegre. O novo álbum teve produção musical do galês, radicado no Brasil, Paul Ralphes, direção de imagens do paulista Daniel dos Santos (Maria Bonita Filmes) e produção geral da Lado Inverso. O lançamento de “NENHUM DE NÓS A CÉU ABERTO” tem como faixa de trabalho a canção “Camila Camila”. Esta música, um dos maiores hits do final dos anos 80, marcou o início da trajetória da banda e agora volta em versão atualizada, como um retrato da evolução e longevidade do grupo.

O Nenhum de Nós vai percorrer o país contando a história recente dos jovens brasileiros em suas canções. A cronologia social, política e afetiva das novas gerações narrada por uma “trilha sonora” da vida de milhares de pessoas, embaladas pelas crônicas-canções da banda. Fatos e momentos que marcaram os últimos 20 anos do Brasil e que sempre tiveram uma música do Nenhum de Nós ecoando na memória destes acontecimentos.

O DVD Nenhum de Nós A Céu Aberto vai oferecer ao público, além do show gravado em Porto Alegre na íntegra, um making of com depoimentos dos principais protagonistas da obra e imagens de ensaios e dos bastidores da produção. Também trará um road movie documentando em forma de videoclipe a viagem da banda e sua apresentação em Montevidéu, em março de 2007. Este videoclip tem como trilha a canção “Raquel”, de autoria do uruguaio Jorge Drexler , interpretada em espanhol, em fonograma original do álbum “Pequeno Universo” (2005). Um remake de edição de uma das novas músicas também está no DVD: “Santa Felicidade”, foi reeditada em formato de videoclipe com imagens diurnas e noturnas.

A distribuição e comercialização do novo lançamento do Nenhum de Nós será feito por intermédio da gravadora Universal.



>>>Adaptado por RamonR do S.E.R. Nenhum de Nós:





DISCOGRAFIA:
• Nenhum De Nós, 1987
• Cardume, 1989
• Extraño, 1990
• Nenhum De Nós, 1992
• Acústico Ao Vivo No Theatro São Pedro, 1994
• Mundo Diablo, 1996
• Paz E Amor, 1998
• Onde Você Estava Em 93?, 2000
• Histórias Reais Seres Imaginários, 2001
• Acústico Ao Vivo 2, 2004
• Pequeno Universo, 2005
• Nenhum de Nós A Céu Aberto, 2007




Abaixo os discos da melhor banda do País, divirta-se:



Nenhum de Nós (1987)













01 - ENQUANTO CONVERSAMOS
02 - CAMILA, CAMILA
03 - PEOPLE ARE
04 - UMA PEQUENA HISTÓRIA
05 - ADEUS
06 - O MARINHEIRO QUE PERDEU AS GRAÇAS DO MAR
07 - O QUE CLARK KENT NÃO VIU
08 - NO CLUBE
09 - HOMENS CAIXA
10 - FRIO






Cardume (1989)













01 - EU CAMINHAVA
02 - AFASTADO
03 - STRIP TEASE BABY
04 - MELHOR LUGAR
05 - CARDUME
06 - FUGA
07 - O ASTRONAUTA DE MÁRMORE
08 - SOBRE AS MÃOS
09 - CULPA
10 - SWEETBUM ZACK
11 - CAMILA, CAMILA (REMIX)






Extraño (1990)













01 - DESERTO
02 - SOBRE O TEMPO
03 - JULIA
04 - AS MULHERES OUE EU RASGUEI
05 - ALGO QUE NAO SE PODE TOCAR
06 - EXTRAÑO
07 - O ESPELHO DO CEGO
08 - MENTIRA
09 - DAS COISAS QUE EU ENTENDO
10 - O CÉU
11 - O INFERNO E O CÉU






Nenhum de Nós (1992)













01 - COMPAIXÃO
02 - SINAIS DE FUMAÇA
03 - DUAS LUAS
04 - TUDO QUE ACONTECEU
05 - CARROS
06 - DIAS QUE VIRÃO
07 - ANIMAIS
08 - AO MEU REDOR
09 - JORNAIS
10 - DOIS PEDAÇOS
11 - SANGUE LATINO
12 - SEGREDOS
13 - SANGUE LATINO - DANCE VERSION
14 - TENTE OUTRA VEZ






Acústico ao Vivo - Theatro São Pedro (1994)













01 - SOBRE O TEMPO
02 - CANÇÃO DA MEIA-NOITE
03 - O ASTRONAUTA DE MÁRMORE
04 - EU CAMINHAVA
05 - DIGA A ELA
06 - PARAÍSO
07 - EXTRAÑO
08 - DIAS QUE VIRÃO
09 - SINAIS DE FUMAÇA
10 - POLAROID
11 - JORNAIS






Mundo Diablo (1996)













01 - VOU DEIXAR QUE VOCÊ SE VÁ
02 - EXPERIÊNCIA
03 - OBSESSÃO
04 - UM POUCO MAIS
05 - TODAS AS COISAS
06 - TUDO QUE PASSOU
07 - NESSA RUA
08 - O ARGONAUTA
09 - LUZIA
10 - FLORES DE GUADALAJARA
11 - EL TUBADERO






Paz E Amor (1998)













01 - VOCÊ VAI LEMBRAR DE MIM
02 - DA JANELA
03 - TÃO DIFERENTE
04 - PAZ E AMOR
05 - EU SEI
06 - REZO POR NÓS
07 - CLUBBER
08 - MEU MUNDO E NADA MAIS
09 - NÃO TENHA MEDO
10 - COISA CERTA
11 - TELHADOS DE PARIS

Bônus DURANGO:
12 - Toda Forma de Amor
13 - Paz E Amor (com Duca Lendeker)






Onde Você Estava Em 93? (2000)













01 - DIGA
02 - TEMPO DIFERENTE
03 - DEIXA O SOL ENTRAR
04 - DIGA A ELA
05 - OBSESSÃO
06 - MAIS UM DIA
07 - ACORDA
08 - EU VEJO ESTRELAS
09 - EXPERIÊNCIA
10 - VELOCIDADE
11 - DENTRO DE VOCÊ
12 - AGORA É TARDE DEMAIS
13 - É BEM MELHOR ASSIM
14 - NOSSA DANÇA
15 - ALGUM MISTÉRIO






Histórias Reais, Seres Imaginários (2001)













01 - AMANHÃ OU DEPOIS
02 - O SORRISO DE JENNIFER
03 - BRIGAS
04 - EU NÃO ENTENDO
05 - NEGO
06 - EU MENTI
07 - NOTICIA BOA
08 - JULHO DE 83
09 - QUEM SE IMPORTA
10 - UMA HISTÓRIA REAL






Acústico ao Vivo 2 (2003)













01 - VOCÊ VAI LEMBRAR DE MIM
02 - DAS COISAS QUE EU ENTENDO
03 - EU NÃO ENTENDO
04 - UM GIRASSOL DA COR DO SEU CABELO
05 - AMANHÃ OU DEPOIS
06 - NOTÍCIA BOA
07 - DEIXA O SOL ENTRAR
08 - EU MENTI
09 - COMPAIXÃO
10 - JULHO DE 83
11 - DA JANELA
12 - VOU DEIXAR QUE VOCÊ SE VÁ
13 - FUGA
14 - PAZ E AMOR






PeQueNo uNiVeRSo (2005)













01 - CoNFiaNÇa
02 - DaNÇa Do TeMPo
03 - FeeDBaCK
04 - CaDa LuGaR
05 - SIMPLeS
06 - DiViDiDoS
07 - RaQueL
08 - eSPeRaNÇaS PeRDiDaS
09 - iNCRíVeL
10 - MoNSTRiNHoS
11 - iGuaL a VoCê
12 - eu e VoCê SeMPRe
13 - SeMPRe SiM






Nenhum de Nós A Céu Aberto (2007)













01 - Dança do Tempo
02 - Camila, Camila
03 - Você Vai Lembrar de Mim
04 - Santa Felicidade
05 - Amanhã ou Depois
06 - Julho de 83
07 - Obsessão
08 - Eu Não Entendo
09 - Diga a Ela
10 - Sobre o Tempo
11 - Paraíso
12 - Da Janela
13 - Extraño
14 - Desejo
15 - Igual a Ti
16 - Vou Deixar que Você se Vá
17 - Paz e Amor
18 - O Astronauta de Mármore
19 - Santa Felicidade - Faixa Bônus



22 comentários:

GAROTO PODRE disse...

Cara. Parabéns pelos discos do Nenhum de nós. Inclusive a música Camila,Camila do 1º disco tá com defeito. Valeu.

Anônimo disse...

eae cara! gosto muito do site, mas dava pra seguir pondo no uplink os cds? nã consigo usar gerenciador nesse q tah os do nenhum de nós. vlww meu! parabens pelo trabalho

Anônimo disse...

eae cara! gosto muito do site, mas dava pra seguir pondo no uplink os cds? nã consigo usar gerenciador nesse q tah os do nenhum de nós. vlww meu! parabens pelo trabalho

Anônimo disse...

upfile, desculpa

Anônimo disse...

Muito bom o seu blog.
Parabéns pelo trabalho!

JM

Anônimo disse...

o cd paz e amor tah com 1 qualidade péssim, + vlw

Anônimo disse...

valeu cara!
Além de ta muito show o blog , deu pra baixar tudo muito rapido.
Parabéns!!
Mais completo impossivel!!

Felipe disse...

Vlw! tava precisando desse cd!

Ricardo de Sampaio Dagnino disse...

A última música do Acustico 2 não consegue ser descomprimida. Poderia desponibilizar o arquivo sem estra corrompido, ou pode mandar a última música pro meu email.

Agradecido,

ricardosdag@gmail.com

RamonRamyres disse...

Ricardo: Link substituido...
Abraços

Blog do Doug disse...

Galera...

Alguem conseguiu baixar o CD Onde vc estava em 93?

To tentando mas parece que o arquivo foi removido.

RamonRamyres disse...

Doug: link recuperado, manda bala...hehehe

Anônimo disse...

O site continua ótimo, estou escrevendo só para avisar que o link para download do disco :Acústico ao Vivo - Theatro São Pedro (1994) está quebrado.

Abraços

cabodim disse...

como faço pra baixar os discos via badongo?? Alguem me ajude!!!!!!!

RamonRamyres disse...

Cabodim: estarei repostando os discos que estão no Badongo...Volte em breve, abraço

juliano-more disse...

E ae brother certo?

Cara não estou conseguindo fazer o download pelo bodango.

Ele simplesmente naum inicia , só consegui baixar alguns cds

O q poderia ser??

Valeu

RamonRamyres disse...

Olá Juliano, alguma alma "caridosa" nos fez o favor de deletar os arquivos que estavam no BADONGO...hehehe

Estou substituindo os links por novos no ADRIVE...

Amnhã já estaram todos disponiveis novamente.

Abraço

Setsuna disse...

Bah!
Ótima iniciativa!
Não é todo mundo que tem um acervo tão grande de bandas gaúchas em blog assim!
E pelo que vi, reupastes várias vezes os arquivos, isso exige dedicação.
Muito Obrigada e parabéns pelo blog.

RamonRamyres disse...

Valeu Setsuna....

(Rafael) Couto disse...

todos os liks do adrive tão quebrado :S

Guilherme disse...

Amigo, todos links estão indisponíveis.

Calbegom disse...

Parabéns pelo blog. Tem notícia da versão em espanhol de Camila Camila?
Abraço!

Postar um comentário

 
RamonR